IBM e Sony colocam 330 TB em um pequeno cartucho de fita magnética

ibm e sony

Duas gigantes da indústria de tecnologia, IBM e Sony, se uniram para desenvolver um novo sistema de armazenamento de dados que mistura conceitos antigos e novos. Trata-se de uma fita magnética, parecida com a que se encontrava em cartuchos dos anos 1980 e 1990, mas capaz de armazenar até 330 TB.

A nova fita permite o armazenamento de 201 gigabits por polegada quadrada, o que, em tese, pode levar à fabricação de pequenos cartuchos, do tamanho da palma de uma mão, com espaço para 330 TB. Atualmente, as fitas magnéticas que ainda são vendidas têm espaço para, no máximo, 15 TB.

Já outras unidades de armazenamento mais modernas, como o SSD Seagate, da Sony, oferecem o armazenamento de até 60 TB. O diferencial dessa nova fita magnética, feita pelas duas empresas, está no processo de fabricação, que é mais lento, um pouco mais caro, mas leva à produção de fitas muito mais densas.

Já outras unidades de armazenamento mais modernas, como o SSD Seagate, da Sony, oferecem o armazenamento de até 60 TB. O diferencial dessa nova fita magnética, feita pelas duas empresas, está no processo de fabricação, que é mais lento, um pouco mais caro, mas leva à produção de fitas muito mais densas.

Fonte: Olhar Digital

Intel mostra projeto para lançar SSDs de até um petabyte

 

intel mostra projetoA Intel anunciou ontem uma série de novidades para sua linha de dispositivos de armazenamento voltados para servidores. Entre elas estava um novo formato de SSDs que a empresa chamou de “ruler” (régua em inglês) por causa de seu formato fino e comprido. Os dispositivos com esse formato poderão ter capacidade de até um petabyte (mil terabytes) de armazenamento.

O novo formato se encaixa nos slots PCI express das placas de servidores para conseguir uma velocidade mais rápida de transferência de arquivos. Mas, segundo a Intel, sua principal inovação é o formato comprido, que permite que ele seja encaixado em um rack de servidor de tamanho 1U (o menor tamanho disponível).

Pode não parecer muito, mas essa mudança faz bastante diferença. Como o The Verge aponta, acrescentar esse tanto de armazenamento usando HDs tradicionais de 10 terabytes exigiria o uso de um rack 4U, que é muito maior. E por ser muito maior, ele também consome muito mais energia e esquenta muito mais, o que gera mais custos de refrigeração para os data centers.

Mais novidades

No mesmo anúncio, a empresa também falou sobre seus novos SSDs SATA e de portas duplas para data centers, com capacidade de até 7,68 GB, que prometem mais velocidade e estabilidade. Esses novos dispositivos serão lançados no terceiro trimestre de 2017; os SSDs em formato de régua, no entanto, ainda não têm data de lançamento. Todos os produtos são voltados para servidores e data centers.

Mesmo assim, os benefícios desses novos aparelhos poderão ser sentidos pelos consumidores de alguma forma. Grandes serviços de nuvem como a Netflix, por exemplo, dependem da agilidade de data centers. Por isso, armazenamento mais rápido para eles pode se traduzir em serviços mais rápidos para todos.

Fonte: Olhar Digital

Facebook vai intensificar checagem de fatos para combater notícias falsas

facebook-desinformacao.png

Companhia disse que começará a usar algoritmos para detectar notícias falsas em potencial e enviá-las aos verificadores de informação.

O Facebook deve enviar mais artigos potencialmente falsos para a checagem de fatos e mostrar as descobertas abaixo da publicação original, informou a maior rede social do mundo nesta quinta-feira (3), em um esforço para conter a circulação de notícias falsas. Em comunicado, a companhia disse que começará a usar algoritmos para detectar notícias falsas em potencial e enviá-las aos verificadores de informação, potencialmente mostrando os resultados da checagem abaixo do artigo original. O Facebook tem sido criticado como sendo um dos principais pontos de distribuição de notícias falsas, que muitos pensam ter influenciado o resultado das eleições presidenciais norte-americanas em 2016.
Questão global

O problema também se tornou tópico de discussões políticas na Europa, com os eleitores franceses inundados por notícias falsas antes das eleições presidenciais na França, em maio, e a Alemanha apoiando um plano para multar as redes sociais que não conseguirem remover publicações de ódio prontamente, antes de eleições em setembro. Nesta quinta (3), o Facebook informou em um comunicado enviado separadamente em alemão que um teste da ferramenta de checagem de fatos estava sendo lançado nos Estados Unidos, na França, na Holanda e na Alemanha. “Além de ver quais histórias são contestadas pelos verificadores de fatos terceirizados, as pessoas querem mais contexto para tomar decisões informadas sobre o que leem e compartilham”, disse em Sara Su, gerente de produto do feed de notícias do Facebook, um blog.
Ela acrescentou que o Facebook seguirá testando sua ferramenta de “artigos relacionados” e trabalhará em outras mudanças no feed de notícias para conter informações falsas.

Fonte: G1 Tecnologia

Firefox ganha realidade virtual e novo modo de captura de tela em atualização

firefox

Em breve, o Firefox terá suporte a conteúdo de realidade virtual. A fundação responsável pelo desenvolvimento do navegador anunciou que vai incluir o recurso na versão 55 do software, que começa a ser liberada na terça-feira, 8.

Já faz algum tempo que a Mozilla trabalha no recurso. Ele foi anunciado em 2015, mas só ficou pronto agora. O suporte à tecnologia WebVR permite que o navegador mostre conteúdo em realidade virtual e, assim, o Firefox enfim ganha uma funcionalidade já presente no Chrome (Google) e no Edge (Microsoft).

Outra novidade da versão 55 do Firefox é um modo de captura de tela: com ele, o usuário consegue salvar e compartilhar imagens do navegador com facilidade sem precisar deixar a janela do browser. Vai ser possível definir a captura de tudo o que aparece na tela, de só um pedaço dela, ou de toda a página, considerando o que é preciso rolar a janela para ver.

A nova versão do navegador começa a ser liberada para os usuários na terça-feira, 8, mas nem todos devem receber os recursos imediatamente – é provável que alguns precisem esperar futuras atualizações para começar a usar as novas funcionalidades.

Fonte: Olhar Digital