Qualcomm se alia a Facebook em projeto de internet rápida e sem fio

3

O Facebook recrutou a Qualcomm para o seu Terragraph Project, segundo informações do The Verge e da PC World. A iniciativa da empresa de Mark Zuckerberg visa criar uma solução de conexão à internet sem fio que alcance velocidades altas, na casa dos gigabits, e seja ao mesmo tempo eficiente e confiável.

O projeto foi anunciado durante a F8, conferência anual do Facebook para desenvolvedores, ainda em 2016. A ideia é criar uma substituta para as conexões cabeadas usadas hoje, criando um sistema que emite um sinal de internet a uma frequência de 60 GHz. A tecnologia, baseada no padrão 802.11ay — sucessora do 802.11ad —, deverá ser usada em chipsets da Qualcomm e oferecer velocidades de transmissão de 20 a 40 Gbps, mas a distâncias curtas.

Essa questão da distância, inclusive, será um dos desafios que o Facebook precisará transpor. Pelos documentos da IEEE, organização responsável por esses padrões, o 802.11ay alcança pelo menos 10 metros em ambientes internos e 100 metros em ambientes externos — o que indica a necessidade de uma série de pontos e antenas instalados em uma cidade, formando uma rede mesh, para levar o sinal a todos os pontos.

Conforme explicou à PC World o gerente de marketing da Qualcomm Jesse Burke, os nodes deverão ser instalados em postes de luz ou mesmo no telhado e nas laterais de prédios. As pessoas que quiserem aproveitar a tecnologia, aliás, também precisarão de um dispositivo compatível com o padrão.

O plano do Facebook e da Qualcomm é começar os testes da tecnologia no meio de 2019. As empresas não mencionaram cidades, mas a rede social já havia realizado experimentos com internet sem fio, ainda em 2016, em San Jose, na Califórnia (EUA).

Fonte: Olhar Digital

Anúncios

Como controlar a tela do Android pelo computador

2

Por mais que as telas dos smartphones Android tenham crescido nos últimos anos, às vezes é necessário ter à disposição uma tela maior para dar conta das tarefas do dia a dia. Fazendo a instalação de um aplicativo, em conjunto com um programa de computador, é possível espelhar o Android do celular para o computador. Confira abaixo como fazer este passo a passo.

Antes de começar a seguir os passos abaixo, certifique-se que o seu celular esteja na mesma rede de seu computador. Apesar de não ser um requisito, a latência entre o espelhamento das telas será bem menor. Dito isto, siga os passos:

  1. Faça o download do aplicativo TeamViewer Host na PlayStore;
  2. Ao abrir o aplicativo, alguns celulares podem requerer uma permissão especial. Se for o seu caso, conceda-a. Agora, dê um toque em “Inscreva-se” e conclua o breve cadastro;

    Reprodução

  3. Depois de ativar o cadastro com o link que recebeu em seu e-mail, volte ao aplicativo no Android e conclua o login na opção “Atribuir dispositivo”;

    Reprodução

  4. Instale o TeamViewer em seu computador através deste link;
  5. No navegador de sua preferência, acesse este link e faça o login com a conta que foi criada no aparelho;

    Reprodução

  6. Na lista que o site apresenta, localize o seu celular e clique em “Conectar”. Na mensagem que aparecer, clique em “Abrir o TeamViewer”.

    Reprodução

Pronto! Agora você pode controlar o seu Android utilizando o computador. Caso você faça alguma ação diretamente no Android, também será possível vê-la na tela. O tempo de resposta entre o Android e o Computador depende da qualidade de sua conexão e rede.

Reprodução

Fonte: Olhar Digital

Lenovo anuncia novos notebooks ThinkPad no Brasil

1

A Lenovo anunciou a expansão da linha de notebooks ThinkPad no Brasil. A empresa está trazendo para o país três novos modelos voltados para o mercado corporativo: o E480, T480 e X280.

O E480 é alimentado pelos processadores Intel Core i7, i5 e i3 de 8ª geração ou i5 de 7ª geração, além de contar com 32 GB de memória RAM DDR4 e até 1 TB de armazenamento HDD ou 256GB de SSD. O notebook possui teclado ergonômico, com retro iluminação opcional e bateria com até 13 horas de duração.

Já o T480 possui processador Intel Core i7 de 8ª geração e tem duas opções de bateria que podem durar até 30 horas. O notebook conta com tecnologia Power Bridge que permite substituir a bateria sem desligar o aparelho. O dispositivo pode ser configurado com até 32 GB DDR4 de memória RAM e até 1 TB de armazenamento SSD Opal 2.0 ou 2TB de armazenamento HDD.

Reprodução

O X280 está 12% mais leve e mais fino em comparação ao antecessor, pode ser equipado com processador Intel Core i7 de 8ª geração, até 16GB DDR4 de RAM e 1 TB de armazenamento SSD. O modelo também oferece duas opções de tela, uma de 12,5 polegadas HD antirreflexo e outra de 12,5 polegadas Full HD antirreflexo multi-touch. O notebook conta com uma bateria com duração de até 15 horas.

Reprodução

O E480, T480 e X280 custam a partir de R$ 2.699, R$ 4.499 e R$ 5.299, respectivamente.

Fonte: Olhar Digital

Vírus de Android promete convites do Nubank para infectar celulares

3

Ninguém discute a popularidade do Nubank, a empresa que nasceu com o cartão de crédito roxo sem tarifas e está se expandindo rapidamente, oferecendo até mesmo a NuConta, sua conta digital. No entanto, tudo que é popular também vira isca para golpes do cibercrime. Uma nova ameaça recém-detectada usa a empresa para infectar celulares Android.

O vírus foi descoberto pelo perfil @defesa_digital no Twitter, especializado em descobrir e reportar novas ameaças online. A publicação mostra com clareza o método do ataque, que se desenvolve por e-mail.

Ver imagem no Twitter

Ver imagem no Twitter

Tudo começa com um e-mail falso, que tenta enganar a vítima com um convite falso para se cadastrar no Nubank e ter acesso ao cartão de crédito. Pelo fato de o cartão ser concorrido, o sistema de indicação da empresa é real e, em teoria, permite passar na frente da fila de espera, que às vezes pode ser demorada. Isso faz com que os convites sejam algo bastante desejado pelo público e se tornem uma boa isca.

A mensagem no corpo do texto é bem produzida e imita bem a identidade visual do Nubank, o que é um cuidado que muitos cibercriminosos não têm. No entanto, ele induz a vítima a baixar um aplicativo para acessar o serviço, com o nome de “Nubank Convidado.APK”, que obviamente não é o app oficial da empresa e é baixado por fora do Google Play, driblando as proteções do Google.

Uma avaliação pelo site Hybrid Analysis mostra que o aplicativo tem más intenções com o celular do usuário. Entre as capacidades do app estão a possibilidade de interceptar, ler e enviar mensagens SMS, além de ser identificada a possibilidade de envios de email, o que ajuda a praga a se espalhar. O vírus também permite a execução remota de código após o celular ser reiniciado, o que significa que o celular passa a estar à disposição do cibercrime para extrair informações pessoais ou realizar outras ações que possam prejudicar o usuário.

A melhor dica para evitar armadilhas deste tipo é sempre dar preferência por usar e baixar aplicativos disponíveis no Google Play, onde está o app oficial do Nubank. O Olhar Digital contatou o Nubank para saber se a empresa tem mais alguma orientação ao público sobre como evitar golpes deste tipo; o texto será atualizado quando houver uma resposta.

Fonte: Olhar Digital