Mega, o sucessor do Megaupload já está disponível para todos

Acesse Mega.co.nz

É o fim da espera. Neste sábado, Kim Dotcom liberou o tão esperado Mega, disponível no linkhttps://mega.co.nz, para uso do público. O serviço dearmazenamento de arquivos na nuvem é o substituto do popular Megaupload, fechado por motivos judiciais em janeiro do ano passado.

A novidade chega para competir com outros concorrentes já estabelecidos, como Dropbox, Google Drive e o SkyDrive, da Microsoft. Para isso, Dotcom oferece aos usuários da versão gratuita e mais básico do serviço 50 GB de capacidade de armazenamento. Aqueles dispostos a pagar uma taxa mensal poderão aumentar este valor para 500 GB (10 euros), 2 TB (20 euros) ou 4 TB (30 euros).

O lançamento foi cercado da expectativa. Assim que Dotcom finalmente anunciou a abertura do serviço, os servidores não deram conta de segurar os acessos e as pessoas tiveram dificuldades para se registrar.

Segundo o fundador do Mega, em apenas alguns minutos, a banda utilizada pelo serviço aumentou vertiginosamente. “Uau. Eu nunca vi nada assim. De 0 a 10 Gigabits de banda utilizada em apenas 10 minutos”, afirmou Dotcom em seu Twitter, informando ainda que milhares de registros por minuto estavam sendo realizados e que, em menos de uma hora, já havia 100 mil usuários registrados.

Para entender o motivo de tanto sucesso, é necessário voltar a um ano atrás. Naquela época, o Megaupload era um dos serviços de armazenamento de arquivos mais populares da internet, se não o mais popular. Entretanto, muitos usuários o utilizavam para distribuição de conteúdo protegido por direitos autorais, o que acabou resultando em um processo de espionagem pelo governo dos EUA sobre o serviço e seu fundador, Kim Dotcom, que, por fim, acabou com o site e bloqueou os bens do empresário.

O fim do Megaupload coincidiu também com a época dos protestos contra os projetos de lei SOPA e PIPA, criados pelo governo dos EUA, que tratavam justamente sobre a privacidade (ou o fim dela) na internet. Desta forma, Dotcom, que passou a militar sobre o tema, acabou ganhando muitos seguidores simpáticos à causa do Megaupload, que se tornou um símbolo da liberdade na rede.

Desde então, iniciou-se uma batalha judicial, da qual Dotcom saiu vencedor, uma vez que foi constatada a ilegalidade do processo de espionagem sobre o serviço e sobre ele. Assim, ele ficou livre para voltar a investir neste mercado.

Para que isso não se repita com o Mega, os responsáveis pelo serviço pensaram em um novo sistema. Agora, todos os arquivos serão encriptados antes mesmo de chegarem aos servidores da empresa, que não terá a chave para decodificá-los. Apenas o usuário terá esta senha. Assim, eles esperam que novos processos de espionagem não tenham o mesmo sucesso.

Dotcom já afirmou que gostaria de dar um tratamento especial aos usuários do falecido Megaupload em seu novo serviço, mas não recebeu o aval de seus advogados. Em seu Twitter, ele havia afirmado ter planos de dar uma conta Premium para aqueles que tinham uma conta paga no Megaupload. Além disso, ele diz que está tentando permitir que os usuários do antigo serviço tenham acesso aos arquivos que ficaram bloqueados com seu fim.

Oportunidade para profissionais de T.I.

Um dos grandes desafios para os profissionais que atuam no segmento de tecnologia é se manter em dia com a evolução constante de hardware e de software. E, nesse caso, manter-se atualizado pode fazer toda a diferença na hora de manter ou conquistar clientes, ou mesmo ascender profissionalmente, para quem se encontra dentro da estrutura de uma empresa.

O programa Dell Experts foi criado justamente pensando nesses desafios. Criado pela Dell em parceria com a Intel e Microsoft, por meio do programa você tem acesso a atendimento preferencial, cursos e certificações exclusivos. Ou seja: seja para aprimorar seu conhecimento técnico, seja para ter acesso a atendimento prioritário – que acaba sendo revertido para seus clientes ou para seu ambiente de trabalho -, o programa é uma ótima oportunidade para profissionais de tecnologia de vários segmentos.

O programa é complementado por um sistema que oferece prêmios aos participantes: quanto mais você recomenda Dell para os seus clientes, mais você acumula pontos, podendo levar de periféricos a computadores recém-lançados.

Para fazer parte do time Dell Experts, basta clicar aqui.

Facebook força funcionários a usar Android

O Facebook acaba de atualizar seu aplicativo para iPhone, mas parece que dentro da companhia nenhum dos funcionários vai poder testar a novidade.

Segundo o Business Insider, os colaboradores da rede social estão sendo forçados a largar seus dispositivos daApple e adotar aparelhos que rodam Android.

O motivo, de acordo com o site, não é birra com a Apple ou carinho pelo Google, mas uma estratégia de Mark Zuckerberg para tentar fazer com que os funcionários se importem mais com o app para Android.

O aplicativo para a plataforma da gigante de buscas ainda precisa de muitos ajustes e esta foi a forma que o CEO conseguiu de chamar a atenção dos engenheiros para os problemas do app.

Esta prática, bastante comum no mercado de tecnologia, é chamada de “dogfooding” (comida de cachorro, em português) e significa que é preciso experimentar a comida que você dá ao seu cachorro antes de alimentá-lo, ou, neste caso, usar o aplicativo que oferece aos usuários.

Compactando arquivos em várias partes com Winrar.

Olá a todos, muitas pessoas ainda tem dúvidas de como fazer vários arquivos com tamanho definido a partir de um único arquivo. Este tipo de técnica serve para distribuir um único ou vários arquivos em outros arquivos de tamanhos pré-definidos para ser usados em mídias como Pen-Drive, CD, DVD, etc.

1-    Primeiramente escolha o arquivo de sua preferência.

2-    Após escolher, dê um clique com o botão direito do mouse e selecione a opção “Adicionar para arquivo…”.

3-    Vai abrir esta janela com várias opções, selecionamos a extensão “.RAR” que é a do próprio Winrar.

4-    Para uma boa compactação vamos selecionar o “Método de compressão” para “Ótimo”, se for arquivos muito grandes ou que já foram compactados de alguma forma você pode escolher a opção “Armazenar”, porque além de ser mais rápida ela não compacta o arquivo.

5- Após definir a forma como quer comprimir o arquivo vamos passar o tamanho do arquivo em bytes, coloquei o número 1000000 que em KB dá algo em torno de 997KB, quase 1 mega. Após definir o tamanho vamos clicar em “OK”.

6- Nesta janela você pode ver o andamento da compactação, pode cancelar caso ocorra algum erro ou até mesmo selecionar o “Método de compressão”.

7- Após terminar a compactação, ele vai gerar na mesma pasta em que compactou o arquivo vários outros arquivos de extensão part#.war (Troque o # pelo número do arquivo em seqüência). Agora  é só gravar na mídia desejada.

8- Caso queira extrair os arquivos é só dar um clique com o botão direito do mouse em qualquer um deles e selecionar a opção “Extrair Arquivo”. Pronto, você aprendeu a dividir um arquivo em vários outros.

Bom, espero que tenham gostado do post. Curtiu? compartilhe e mostre para seus amigos…